MulherNaoPresta

Seu guia online sobre como tratar as mulheres e valorizar a si mesmo.

Sou tachado como “metido”, “convencido” e “prepotente”

with 10 comments

Assim como você, tendo a valorizar meus feitos e a minha pessoa procurando ser objetivo (algumas vezes eu ainda derrapo) e franco, mas sou constantemente tachado como “metido”, “convencido” e “prepotente”. Existe alguma maneira de se mudar isso?

Resposta: Tá pensando o que? Ser um homem dominante, ser competente e mandar bem em tudo que faz não é só conto de fadas não. Assim como tem prós, tem os contras também.

Essas são atitudes típicas de perdedores e perdedoras. Gente medíocre que se sente rebaixada perto de você e são orgulhosas demais para reconhecer que você é melhor do que elas.

Eu por exemplo sempre ouço as frases abaixo. E o curioso é que sempre ouço quando estou muito tranquilo e me sentindo bem comigo mesmo:

“Você não deixa ‘as pessoas’ (ela mesma) se aproximarem de você”
“Você é muito convencido”
“Alguém já te disse que você é arrogante?”
“Por que você está bravo?”
“Você se acha esperto, saiba que não é”
“Você humilha as pessoas com o olhar”
“Ahá, não é assim que se pronuncia, te peguei, você não é tão bom assim”
“Opaaaaa, olha só um erro de português aqui. Isso é um erro de português, né?”
“Ah, você é de São Paulo, tá explicado porque você é assim”
“Hehehehe, tá achando que tá dificil? Vai piorar.”
“Hahahahah sobrou pra você, hahahaha”
“Não é ‘Nova Iorque’ que se diz é ‘New York'”

Por dentro, essas pessoas sabem que você é bom, mas morrem de inveja, ciúmes e medo de serem passadas para trás e tentam dar uma sabotada em você. É uma tentativa inconsciente – as vezes conciente – de fazer a sua autoestima baixar.

Tentar mudar isso só vai piorar a situação. Fará com que essas pessoas percebam que você está se incomodando com os comentários e é exatamente isso que elas querem: Incomodar você.

Isso sempre acontecerá. O Brasil é tão deprimente que quem faz sucesso pelo próprio mérito, pelo esforço, quem foca e busca melhorar ao invés de sabotar os outros são taxados de nerds, metidos, arrogantes, e uma porção de adjetivos perjorativos criados para que esses medíocres perdedores se sintam menos pior com eles mesmos.

Ao ouvir esse tipo de comentário ignore. Saiba que a pessoa sente inveja de você. Ou até mesmo sente vontade de se aproximar de você mas se sente rebaixada, acredita que não está no seu nível.

Encare essas críticas como um elogio. E para neutralizar os comentários alheios, trate seus colegas bem, seus amigos ainda mais e seja neutro com quem o critica em excesso. Jamais o critique de volta ou o critique para outra pessoa.

Força. A vida sorri para nós.

Written by mulhernaopresta

22/03/2010 às 4:21

10 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Há a famosa síndrome “qualificar-se desqualificando o outro”. A mediocridade não tem limites e, às vezes, nem preço. Aff!

    Callas

    23/03/2010 at 5:42

    • Exatamente. Tem gente que chega ao ponto de precisar ser menos do que é para que os outros a deixem em paz. Bizarro.

      mulhernaopresta

      23/03/2010 at 18:24

  2. “Há pessoas que, para aparecerem, cortam a cabeça dos que a rodeiam.” Como é impossível para elas serem melhores, querem jogar areia no sucesso dos outros. Realmente, o melhor é ignorá-las, tento me convencer disso o tempo todo…
    Beijos!

    Mulher de 40

    23/03/2010 at 10:55

  3. M. de 40! Curto seu blog, assim como o “mulher não presta”. Aliás, conheci este blog, através do seu. Vocês dois tem “pegada”. Bjs….aos dois…

    Callas

    23/03/2010 at 17:15

  4. Se rebaixar alguém é para baixar a autoestima da mesma, vangloriar-se é para o que?
    Achei o texto um tanto ignorante, faz muitas afirmações sem aproximação com a realidade. Se a pessoa não quer ser medíocre, além de valorizar seus pontos fortes precisa de modéstia, não só para não se julgar superior a ninguém, mas para reconhecer seus defeitos e fraquezas. Entender que há uma imensa diversidade de pessoas e que nenhuma delas é superior a outra em tudo faz uma pessoa se destacar positivamente. Superioridade, ponto forte, ponto fraco são questões relativas. Reconhecer que você é humano, e não um deus, é o que faz uma pessoa melhor.

    Rafael

    25/03/2010 at 14:45

    • Ok, esse é o SEU ponto de vista. Eu respeito. Espero o mesmo de você, apesar de você já ter ofendido dizendo que achou ignorante.

      Antes de ofender, argumente. Perdedores perdem a linha, homens de verdade entendem, processam a informação e argumentam.

      Fica a dica.

      Abraço.

      mulhernaopresta

      31/03/2010 at 18:55

      • Fiz uma observação ao texto, não a direcionei ao autor (sou um novo leitor do blog, mas acho ótimos textos aqui – parabéns ,aliás). Eu acho que isso ficou claro quando coloquei “o texto”, se “ele” sentiu-se ofendido, eu me desculpo.

        Rafael

        31/03/2010 at 23:34

  5. Primeira vez que apareço aqui no blog, AMEI. Esse texto então, parece que foi escrito pra mim *-*

    Realmente as pessoas por não terem a capacidade intelectual de melhorar, querem acabar com a auto-estima das outras que por alguma razão e por muito esforço são melhores.

    Natália- BlogGitando

    02/07/2010 at 1:45


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: